Não se entregue à tristeza

Você sabe que tudo na vida tem um tempo de duração. Os momentos tristes fazem parte da nossa história, e o Senhor sabe que passaremos por eles; o próprio Jesus também passou por situações difíceis.

Sofrimentos que chegam quando menos esperamos: o falecimento de alguém, uma doença, dificuldades com o filho, o cônjuge, os pais. Eu sei, é doloroso! Muito doloroso. Mas não permita que isso mate sua alma.

Por algum motivo qualquer a tristeza pode aparecer. Mas você não pode se entregar à ela. Jamais se desespere em meio às sombrias aflições de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda” (Provérbio Chinês).

A tristeza de nada serve. Ela só abre a porta de nosso coração para o inimigo e, quando isso acontece, ele assume o comando, e nada de bom virá. É preciso resistir aos ataques do maligno, orando sem cessar –e pedindo ajuda ao Espírito Santo, para que Ele preencha e tome conta do nosso coração. Ele vai transformar todas as coisas!

O Senhor não permite coisa alguma sem ter um propósito muito concreto e definido. Nós é que precisamos entender o jeito de agir de Deus e acreditar.

Se tomarmos consciência de que Deus está no controle de todas as coisas, não teremos o que temer. Ao contrário, tudo será motivo de ação de graças. A vontade de Deus para nós é a alegria, a vida e a paz!

A alegria é como o oxigênio da nossa vida. Se a perdermos, vamos nos “intoxicar” com a tristeza e acabaremos sendo arrastados para a morte.

São Paulo diz: ““Irmãos, Cristo vai ser glorificado no meu corpo, seja pela minha vida, seja pela minha morte. Pois, para mim, o viver  33; Cristo e o morrer é lucro”” (Fl 1,20c-21). Não queiramos entender os mistérios de Deus com a nossa inteligência. É preciso compreender com o coração, abrindo-nos à ação do Espírito Santo.

Related posts